Seguidores

domingo, 18 de setembro de 2011

BRINCOS PRIMAVERA 2011

Esta chegando a estação que mais me encanta, A PRIMAVERA, começa em setembro e termina em 21 de dezembro, e é um período em que os dias ficam mais longos. Aproveito para ouvir os pássaros que nesta época do ano parecem cantar ainda mais,  enamoram-se e reproduzem-se. Como não se encantar com as cores das flores que desabrocham? Eu particularmente me deparo a observar cada detalhe desse encanto que Deus nos oferece.  Subscrevo-lhes algumas linhas do mais puro sentimento que está estação me oferece. E neste embalo colorido que esta por vir deixo postado alguns dos brincos de minha autoria para que possam apreciar...    

BRINCOS MIOSÓTIS  elaborado com canutilhos, miçangas coloridas, corrente e argolas prata, e pétalas brancas acrílica.

"Nós podemos conceber o que a humanidade seria se não conhecesse as flores?" (Maurice Maeterlinck)

 BRINCOS TULIPA ,  em base  dourada com strass  transparentes ,  bola acrílica. Este pertence a minha amiga Márcia.

"Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para cultivá-las." (Augusto Cury)

BRINCOS ORQUÍDEA , elaborado em prata, com esfera contendo strass cravados em tom de lilás e bolinhas vazadas.

"Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera". 
(Che Guevara)

BRINCOS GERÂNIO,  confeccionado em base, cálices e corrente ouro envelhecido e madrepérola rosada.
"Aprendi com a primavera a me deixar cortar. E a voltar sempre inteira."
Cecília Meireles

BRINCO ROSA-DE-PEDRA , elaborado em  base  dourada, strass transparentes e verdes,  e gota  chatón.


 Abaixo deixo pra vcs observarem a flor Dama da Noite, uma espécie de orquidea que so floresce a noite.


 O Brinco de princesa que aprecio...


Flor de maio, da minha coleção...
 Um dia... lá estava ele em minha janela,  obra perfeita de Deus.

PRIMAVERA...
Ei-la que surge com sua veste colorida
Com suas flores que se abrem em alegria
Cai o orvalho em gotículas de vida
A paisagem incita intensas fantasias.

Ao longe o inverno hiberna numa gaveta
Deixa o espaço pra essa vibrante estação
Que me atrai com seu perfume qual azul borboleta
E em doce néctar cumpre o milagre da renovação.

Limpo a vidraça de meus olhos embaçados
Desenho neles um verso de cada cor
As folhas ao vento ensaiam um novo bailado
E o coração pinta em rosa chá o amor.

Fico em silêncio à sombra de um ipê,
Ouço a primavera que sabe declamar
Liberto meus sonhos emaranhados em sapês
E colho o poema que desabrocha no ar.

Deito-me ao relento sobre pétalas excitantes
Explode em mim um jardim de sentimentos
Busco, no amor perfeito, lembranças distantes
E sinto o seu beijo caliente no leve soprar do vento


Autoria: Carmen Vervloet



Espero que tenham gostado...

Postar um comentário

MINHA FAMILIA