Seguidores

terça-feira, 3 de julho de 2012

CALÇADAS ECOLÓGICAS: CASCAVEL


Cascavel vem implantando o projeto calçadas ecológicas, desde 2011, quando se aprovou a Lei 5.744/11.  E em seu Art. 3º dispõe  que "Todo imóvel urbano no Município, edificado ou não, é
integrante do Programa Calçadas de Cascavel sendo, desta forma, os responsáveis pelos imóveis obrigados a construir, recuperar e manter suas calçadas, conforme demais disposições desta Lei"
, mas esta responsabilidade não vem sendo cumprida por grande parte dos municípes de nossa Capital do Oeste Paranaense. A lei é uma boa intenção manifestada pelos nossos representantes, porém ainda se faz necessário "vigiar" e "fiscalizar" se de fato isso está ocorrendo. Alguns fatores  são preocupantes quando se diz respeito ao não cumprimento desta Lei: o desleixo na manutenção, a falta do  cumprimento da Lei da Acessibilidade, a falta de calçadas,  o lixo e o mato que toma conta de muitas propriedades, até mesmo  no centro da cidade. Além destes problemas citados ainda é preocupante as enchentes ocasionadas por falta de escoamento das águas. São Paulo vem enfrentando sérios problemas  por não vigiar com atenção os projetos urbanísticos da cidade. Se já existe um projeto que pensa em sustentabilidade ainda que de forma pequena,  se faz necessário fazer a idéia sair do papel. 

Só assim seremos priveligiados com  projetos aonde o verde se fará mais presente, garantindo beleza e bem a quem passar pelas  nossas calçadas. Também é  necessário fazer uma boa leitura do que é uma calçada ecológica e ficarmos atentos às podas indevidas das árvores que ocorrem em prol da construção desenfreada dos nossos estabelecimentos comerciais, pois estes, cada vez mais, nos privam do verde e da sombra das árvores nos dias quentes que enfrentamos no nosso verão. 
 http://inspirecriedecore.blogspot.com.br/2011/11/calcada-ecologica.html  

Mas voltamos ao que nos propusemos neste post, falar do termo calçada ecológica. A  propósito, elas  podem  absorver uma quantidade maior de água pluvial, evitando os alagamentos. Então é emergencial aprendermos a cuidar de nossos canteiros, plantando árvores sem cercadinhos de cimento ao seu redor, utilizando a pavimentação correta e indicada na Lei, enfim reduzindo o cimento nos espaços que podem ser revestidos com plantas e grama.
 

Aqui uma imagem que nos faz refletir... Pra que plantar uma árvore se for sufocá-la no cimento? 
 Esta imagem é parte integrante de uma site que fala sobre as enchentes de São Paulo, sobre as alternativas que buscam, sobre o verde em todos os sentidos. Ricardo Cardim, pesquisador que alerta e aponta caminhos para um planeta melhor e mais verde , escreve e pesquisa  contribuindo com a Grande São Paulo e nos deixa elencado uma porção de inquietações  que vale a pena conferir e acompanhar no seu site.  Afinal suas exposições e colocações é a respeito do verde que queremos e devemos aprender a preservar.
Veja em:  http://arvoresdesaopaulo.files.wordpress.com/2009/12/arvore-na-rua-em-sao-paulo-foto-de-ricardo-cardim-www-arvoresdesaopaulo-wordpress-com.jpg

Ainda em São Paulo, habite-se de novas moradias em alguns bairros, só saem se morador plantar árvores nas calçadas... 
Saiba mais:  http://omelhordemorar.blogspot.com.br/2011/06/em-alguns-bairros-morador-so-consegue.html

Maiores informações:
Setor de Planejamento e Urbanismo do Município de Cascavel
seplan@cascavel.pr.gov.br
Rua Paraná, 5000 (2º andar) 
Fone  (45) 3321-2371

Postar um comentário

MINHA FAMILIA